Grécia tem protestos violentos nas ruas

Uma passeata na região central de Atenas para marcar o sexto aniversário da morte de um adolescente por tiros de policiais rapidamente se tornou violento neste sábado. Os manifestantes depredaram fachadas de lojas e pontos de ônibus, além de terem ateado fogo em roupas saqueadas de uma loja.

Estadão Conteúdo

06 de dezembro de 2014 | 18h26

Confrontos entre policiais e manifestantes também ocorreram na cidade de Tessalonica. Durante a noite, policiais usaram gás lacrimogêneo e bombas de efeito moral depois de uma multidão ter espancado dois policiais à paisana.

Os protestos lembram a morte do jovem de 15 anos Alexandros Grigoropoulos em 2008 na capital do país. O evento levou a duas semanas de violência nas ruas, algo que não ocorria há décadas na Grécia.

Neste sábado, cerca de 5 mil pessoas marcharam em Atenas em direção ao local onde o jovem foi morto, segundo a polícia. Durante a passeata, um grupo invadiu uma loja da rede de vestuário Zara. Pilhas de roupas foram retiradas e fogo foi ateado nelas.

O enfrentamento ocorreu no bairro de Exarchia, região onde Grigoropoulos morreu, um local conhecido por concentrar esquerdistas e anarquistas. Os protestos ocorrem no momento em que outras manifestações violentas estão sendo promovidas por apoiadores de um dos amigos do jovem morto, um anarquista condenado por assalto a banco e que está na prisão. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Gréciaprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.