Greenpeace fura bloqueio

ONG invade Itamaraty para desafiar o governo a assumir liderança de negociações climáticas

Rafael Moraes Moura, O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2010 | 00h00

Dois automóveis com vidro fumê, alugados pelo Greenpeace, conseguiram furar o bloqueio de segurança montado nos arredores do Palácio do Itamaraty, em Brasília, durante a 2.ª Cúpula do Bric.

Os carros atravessaram a Esplanada dos Ministérios ? que teve um trecho interditado ?, passaram sem problemas por uma equipe de segurança que fazia vistoria prévia e chegaram à entrada principal do Itamaraty.

Assim que se abriram as portas, saíram quatro ativistas fantasiados ? de árvores, placa solar e barril de petróleo. Eles foram levados a uma delegacia e liberados menos de uma hora depois.

"Viemos desafiar os líderes mundiais a assumir a liderança das negociações em torno de políticas climáticas. Este evento é uma ótima oportunidade para se discutir essas questões. O Brasil adota algumas posições positivas lá fora, no discurso, mas aqui dentro a coisa é meio esquizofrênica, às vezes", afirmou João Talocchi, coordenador da campanha de clima do Greenpeace no Brasil.

"Você vê uma meta de redução do desmatamento, mas o Congresso discute mudanças no Código Florestal. O País vê no pré-sal o seu desenvolvimento, em vez de investir em energia eólica e solar, para as quais temos um potencial gigantesco."

Nova bandeira. A entidade transmitiu ao vivo a manifestação em seu site. Um agente ouvido pelo Estado disse que o grupo falsificou uma credencial que permitia acesso ao Itamaraty sem passar pela equipe de segurança.

A assessoria de imprensa do Greenpeace alegou que não houve falsificação e sim a "criação de uma bandeira" fictícia, que não foi percebida pelos policiais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.