Greve de fome nas prisões turcas faz 25ª vítima fatal

Um prisioneiro morreu de fome nestaterça-feira, transformando-se na 25ª vítima fatal de umacampanha de greve de fome de oito meses promovida porprisioneiros turcos e seus familiares em protesto contra um novosistema de prisões de segurança máxima. Aysun Bozdogan, de 25 anos, morreu em um hospital de Istambul,informou o grupo Ozgur Tayad, solidário aos detentosmanifestantes. Bozdogan era militante do Partido Comunista Turco-Leninista,considerado ilegal pelo governo da Turquia, e foi detido em 1999na Penitenciária de Kartal. Bozdogan era um dos cerca de 200 prisioneiros políticos queiniciaram uma greve de fome para protestar contra atransferência de celas coletivas para penitenciárias desegurança máxima nas quais as celas eram individuais oudivididas com, no máximo, outras duas pessoas. Os manifestantesreclamam que o novo sistema facilita os abusos por parte dosagentes penitenciários. Em dezembro de 2000, uma rebelião foi iniciada quando apolícia começou a transferir os presos políticos, causando amorte de 30 detentos e dois soldados. Familiares de presosaderiram à greve de fome.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.