Greve de pilotos obriga Ryanair a cancelar 400 voos na Europa

Paralisação atinge seis países: Alemanha, Bélgica, Suécia, Irlanda, Holanda e Espanha; categoria reivindica melhores salários e condições de trabalho; milhares de passageiros foram afetados

O Estado de S.Paulo

11 Agosto 2018 | 05h34

DUBLIN - Cerca de 400 voos da companhia aérea de baixo custo Ryanair foram cancelados em toda Europa após os pilotos de seis países declararem greve. A paralisação já afeta dezenas de milhares de passageiros em todo o continente.

Na Alemanha, a greve do Vereinigung Cockpit, o sindicato dos pilotos do país, obrigou a Ryanair a cancelar 250 voos em dez aeroportos do país, causando transtornos para 42 mil passageiros.

Na Bélgica, a companhia aérea enfrentou 104 cancelamentos, com 82 suspensões no aeroporto de Charleroi, no sul do país, e 22 no aeroporto de Zaventem, em Bruxelas. Mais de 14 mil passageiros foram afetados - número similar ao registrado pelos sindicatos de pilotos da Espanha, que também está em greve.

A paralisação também englobou 80% dos funcionários da Ryanair na Suécia, que registrou 22 voos cancelados no aeroporto de Skavsta, ao sul de Estocolmo. Na Irlanda, sede da empresa, a Associação de Pilotos Irlandeses de Companhias Aéreas (Ialpa, na sigla em inglês) fez uma mobilização de 24 horas que levou ao cancelamento de 20 voos.

Pilotos holandeses também se juntaram à mobilização nessa quinta-feira, 8, após o Tribunal de Haarlem, nos arredores de Amsterdã, rejeitar um pedido da Ryanair para frear a greve no país. Até o momento, não há informações de quantos voos foram ou podem ser afetados na Holanda.

Apesar de cada piloto ser representado por sindicatos e organizações diferentes em cada país, o grupo reivindica melhores salários e condições trabalhistas. No mês passado, uma greve semelhante durou dois dias e atingiu aeroportos na Irlanda, Portugal, Itália, Espanha e Bélgica. //EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.