Greve deixa passageiros sem bagagem no Cairo

Funcionários que cuidam das bagagens no aeroporto do Cairo, no Egito, entraram em greve neste sábado em protesto contra a morte de um colega, deixando passageiros de 20 voos internacionais da Europa e de países árabes esperando horas por suas bagagens, disseram autoridades egípcias, acrescentando que as empresas estão se reunindo com os trabalhadores para ouvir as demandas deles, entre elas condições de trabalho mais seguras.

Agência Estado

18 de maio de 2013 | 19h33

A greve se iniciou após um funcionário da EgyptAir morrer quando uma correia usada para descarregar as bagagens caiu na cabeça dele. Autoridades aeroportuárias disseram que levou mais de uma hora para a ambulância chegar no local. A greve de cerca de 60 funcionários, porém, não interrompeu os voos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoCairoaeroportogreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.