Greve faz Lufthansa cancelar 1,7 mil voos na Europa

A Lufthansa, maior companhia aérea da Alemanha, cancelou perto de 1,7 mil voos domésticos e dentro da Europa previstos para segunda-feira (22), por causa da greve planejada por milhares de trabalhadores, após o fracasso das negociações. De acordo com a empresa, apenas 20 de um total de 1.650 voos de curta distancia estão mantidos para amanhã.

Agência Estado

21 de abril de 2013 | 12h52

Muitos voos de longa distância marcados para pousar na Alemanha na segunda-feira também foram cancelados, sendo 44 de um total de 50 com destino a Frankfurt e 14 de um total de 17 previstos para aterrissar em Munique. Os três voos de longa distância marcados para chegar em Düsseldorf amanhã foram mantidos.

A Lufthansa informou que lamenta a inconveniência e que trabalha para minimizar o impacto da greve a seus passageiros, oferecendo remarcações de passagens e reembolsos.

O sindicato Verdi, que representa 33 mil funcionários da companhia, anunciou a greve na sexta-feira (19), depois que as conversas com a direção da companhia acabaram sem acordo. O sindicato quer uma aumento de salário de 5,2%, enquanto a Lufthansa ofereceu reajuste de 2,3% aos empregados da unidade Technik, de 2,1% aos funcionários da Lufthansa Cargo e Lufthansa Systems e de +1,7% à equipe da Deutsche Lufthansa AG. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Lufthansagrevebancos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.