Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Greve geral na Itália em protesto à reforma na Previdência

O Correio e as escolas fecharam as portas, os vôos foram cancelados e ônibus e trens estão, hoje, parados nas estações, na greve geral de 12 horas, que conseguiu a adesão de milhões de trabalhadores italianos, em protesto contra os planos do governo de reforma no sistema de aposentadoria. Num balanço feito à tarde, metade dos trens do país deixara de circular e cerca de 150 vôos de Alitalia haviam sido cancelados. A empresa avisou, ainda, aos passageiros que mais outros 124 poderiam ser retardados ou desviados para outras cidades. Os bancos já tinham parado desde a manhã e os hospitais só estava atendendo emergências.Os três principais sindicatos da Itália disseram que 1,5 milhão de manifestantes se reuniram em praças ao redor do país, enquanto milhões de outros cruzaram os braços por horas. Para os, empresários, porém, a adesão à greve foi menor que a esperada. O partido do primeiro-ministro Silvio Berlusconi deve continuar a pressionar pela aprovação de medidas como o aumento da idade para a aposentadoria. O governo quer dar incentivos até 2008 a trabalhadores que adiem a idade de aposentar-se. Atualmente, a idade oficial é de 65 anos para homens e 60, para mulheres. Mas, na realidade, a idade média de aposentadoria está por volta dos 59 anos, graças a numerosas pensões ?por antiguidade?, que permitem aos italianos parar de trabalhar as 57 anos, depois de 35 anos de trabalho.A última greve geral na Itália aconteceu em abril do ano passado, em protesto contra mudanças nas leis trabalhistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.