Greve vai paralisar boa parte dos voos amanhã na França

A metade de todos os voos de e para o Aeroporto de Orly, em Paris, e 30% dos voos no Aeroporto Roissy-Charles de Gaulle e em outros pela França serão cancelados amanhã por causa das greves em andamento no país. A informação foi adiantada por funcionários do setor de aviação francês. A autoridade de aviação civil DGAC afirmou que ordenou às companhias que reduzam o tráfego, após os sindicatos convocarem um dia de greve. A paralisação nos aeroportos deve durar 24 horas.

AE, Agência Estado

18 de outubro de 2010 | 11h28

O Charles de Gaulle, um dos mais importantes aeroportos da Europa, já enfrenta problemas hoje, pois parte do pessoal responsável por abastecer as aeronaves está em greve, informou um porta-voz do aeroporto. "Há atrasos e alguns cancelamentos", disse o funcionário à France Presse.

Na semana passada, as greves fecharam a maior parte das refinarias da França, fazendo com que os dutos que levam combustível até o Charles de Gaulle e o Orly fossem interrompidos na sexta-feira e no sábado. Hoje o governo do presidente Nicolas Sarkozy ativou um esquema de emergência para garantir o suprimento de combustível.

A greve amanhã será o sexto dia de manifestações coordenadas pelo país em dois meses. Os trabalhadores protestam contra a reforma previdenciária defendida pelo governo que pretende, entre outros pontos, ampliar a idade mínima de aposentadoria de 60 para 62 anos.

Também no setor de transportes, a greve dos funcionários do sistema ferroviário continuava a atrapalhar hoje a vida dos passageiros. Apenas metade dos trens de alta velocidade do país estava funcionando, informou a companhia ferroviária estatal SNCF em comunicado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Françagrveevooscancelamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.