Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Grife Obama abre loja e financia posse

Indústria de souvenirs mantém alta

Patrícia Campos Mello, WASHINGTON, O Estadao de S.Paulo

13 de janeiro de 2009 | 00h00

Acaba de abrir as portas no centro de Washington a loja oficial de quinquilharias da posse de Barack Obama, presidente eleito dos EUA. Para os Obamaníacos, é o paraíso: pode-se comprar desde abotoaduras Obama por US$ 50 até bolsas de grife Obama (desenhadas pelas designers Diane von Furstenberg ou Tory Burch) por US$ 70."Nós financiamos grande parte da campanha com a venda de produtos Obama, então fazia sentido financiar a cerimônia da posse da mesma maneira", disse ao Estado o porta-voz do comitê de organização da posse, Brent Colburn. Segundo ele, o produto mais vendido é a nova camiseta desenhada pelo artista Shepard Fairey (US$ 30), autor da imagem mais popular de Obama, em que ele aparece com ares de Che Guevara. Colburn disse que não há uma meta de recursos a serem arrecadados. Ele disse que Obama não aprova pessoalmente todos os produtos à venda na loja, mas os organizadores têm discernimento para não oferecer nenhum souvenir que manche a reputação do futuro presidente. A loja oficial fecha no dia 21, logo após a posse. No entanto, muitos estabelecimentos vão continuar lucrando com a imagem do novo presidente americano - afinal, um dos únicos setores da economia dos EUA que ainda vai bem é a indústria de souvenirs de Obama.Pode-se comprar todo tipo de bugiganga Obama pelas ruas de Washington. Camelôs e lojas vendem desde roupa para cachorro até molho de pimenta Obama (US$ 6,99). "Meu marido republicano vai adorar", disse a dona de casa Paulette Holtgrieve, mostrando sua camiseta Obama de US$ 30. Paulette e o marido, que apesar de serem republicanos votaram em Obama, vão ver a posse pela TV. Como muitos em Washington, eles vão fugir da bagunça que tomará conta do centro da cidade, com estimados 4 milhões de visitantes no dia 20, quando ocorrerá a posse. Mesmo assim, ela fez questão de comprar um souvenir para marcar o momento histórico.Os pratos comemorativos Obama, que são anunciados incessantemente na TV, já se tornaram um clássico nos moldes das facas Ginsu e meias Vivarina, que eram vendidas pela TV brasileira na década de 90. "Você já pode ser dono de um pedaço da história", entoa o narrador do comercial, mostrando os "pratos da vitória" com friso em ouro 22 quilates, "uma obra de arte inestimável".Por US$ 19,99 mais frete, é possível saborear suas refeições olhando para o beatífico sorriso do próximo presidente americano. Para quem está sem dinheiro, restam opções mais em conta: as camisetas McCain-Palin 08 estão em saldão, por US$ 2,50 cada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.