Gripe aviária H7N9 atinge a região central da China

Xangai, 27 (AE) - O surto da nova vertente da gripe aviária, H7N9, se espalhou para a província central de Hunan, segundo autoridades de saúde locais disseram neste sábado. Esse foi o terceiro anúncio em três dias de um caso em um novo local.

Agência Estado

27 de abril de 2013 | 15h25

Foi confirmado a contaminação pelo vírus em uma mulher de 64 anos de idade, que teve febre quatro dias depois de entrar em contato com aves, na cidade de Shaoyang, segundo a agência de notícias estatal Xinhua. A confirmação acontece após os primeiros casos relatados na província oriental de Jiangxi, na quinta-feira, e na província sudeste de Fujian, na sexta-feira.

Mais de 110 pessoas na China foram confirmados com H7N9, com 23 mortes, desde que o governo anunciou em 31 de março que o vírus foi encontrado em humanos. A maioria dos casos foi confirmada ao leste da China. A ilha de Taiwan também relatou um caso.

Um especialista chinês alertou no início desta semana para a possibilidade de mais casos em uma área geográfica mais ampla.

"Até que a fonte da gripe aviária H7N9 seja efetivamente controlada, casos esporádicos podem continuar a aparecer", disse Liang Wannian, da Comissão Nacional de Saúde e Planejamento Familiar da China.

Aves foram confirmadas como a fonte da gripe H7N9 entre humanos, mas especialistas temem a possibilidade de que o vírus sofra uma mutação em uma forma facilmente transmissível entre humanos, o que poderia, então, ter o potencial de provocar uma pandemia. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinagripe aviáriaH7N9

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.