Gripe aviária volta a atacar no leste da Índia

Os povoados estão situados a cerca de 300 quilômetros de Calcutá

NOVA DÉLHI,

09 de março de 2008 | 06h29

As autoridades indianas confirmaram, neste domingo, o aumento dos casos de gripe aviária na região leste de Bengala, onde há um mês foram sacrificados cerca de quatro milhões de aves, segundo a agência "Ians". "Recebemos a confirmação no sábado da gripe aviária em dois povoados do distrito de Murshidabad", disse o magistrado Subir Bhadra. Os povoados estão situados a cerca de 300 quilômetros de Calcutá e registraram a morte de aproximadamente 900 frangos na última semana. O magistrado anunciou o envio de 60 equipes de resposta rápida que iniciarão em breve o sacrifício de frangos e patos nas áreas afetadas. De 15 de janeiro a meados de fevereiro, as autoridades sacrificaram cerca de quatro milhões de aves antes de suspender a proibição de consumir produtos derivados das aves em treze dos 19 distritos de Bengala.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe aviária

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.