Gripe: OMS espera resultado de vacina para setembro

A Organização Mundial de Saúde (OMS) informou hoje que espera os primeiros resultados de testes da vacina contra a Influenza A (H1N1), a chamada gripe suína, para setembro. "Sete empresas estão atualmente conduzindo testes clínicos e nós esperamos ver os primeiros resultados na primeira metade de setembro", disse Marie-Paule Kieny, diretora de pesquisas de vacinas na entidade, em entrevista coletiva. Segundo ela, os testes estão sendo realizados em vários países, entre eles Estados Unidos, Grã-Bretanha, Alemanha e China.

AE, Agencia Estado

06 de agosto de 2009 | 14h37

Os primeiros resultados ajudarão a OMS a determinar se uma ou duas doses da vacina devem ser aplicadas para a proteção contra o vírus. Marie-Paule informou que, dependendo da velocidade dos resultados e de normas regulatórias, alguns países podem começar a aplicar o produto já em setembro.

Reportagens de veículos internacionais dos últimos dias questionaram a segurança das vacinas para o vírus da gripe A. Porém, a pesquisadora afirmou que os procedimentos para licenciamento são rigorosos e a segurança não será comprometida. Ela previu que pode haver alguns efeitos colaterais, entre eles febre, dores, náusea, desmaios e diarreia. Porém, reações mais graves devem ser raras.

A OMS dá atenção especial para a possível ocorrência de reações violentas a vacinas desde uma campanha em massa realizada nos EUA, que matou 30 pessoas em 1976. Na ocasião, foram vacinadas aproximadamente 40 milhões de pessoas no país.

Israel

O Ministério da Saúde de Israel anunciou hoje a terceira morte no país em decorrência da gripe suína - uma garota de 12 anos moradora de Petah Tikva, perto de Tel-Aviv. A adolescente estava hospitalizada e possuía uma doença crônica. As autoridades israelenses registram oficialmente 1.719 casos da doença. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaOMSvacina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.