Gripe suína: Buenos Aires declara emergência sanitária

O chefe de governo da cidade de Buenos Aires (equivalente a prefeito), Mauricio Macri, declarou emergência sanitária e confirmou a antecipação das férias escolares na capital da Argentina. A medida tem o objetivo de prevenir o avanço da influenza A (H1N1), mais conhecida como gripe suína. De acordo com Macri, a emergência sanitária não implica em fechamento de lugares públicos, mas em medidas administrativas.

AE, Agencia Estado

30 de junho de 2009 | 19h06

O chefe de governo de Buenos Aires afirmou ainda que o adiantamento das férias "busca isolar o contágio das crianças nas escolas". Ele disse para a população "manter a calma" e pediu "o auto-isolamento" em caso de sintomas da doença. Segundo Macri, "99% dos casos deste vírus podem ser curados".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.