Gripe suína: Iata diz trabalhar em conjunto com OMS

A Associação Internacional do Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês) informou que as companhias aéreas estão preparadas para a elevação do nível de alerta de epidemia de gripe suína para 5, anunciada ontem pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Em comunicado, a Iata disse que está trabalhando em conjunto com a OMS na preparação de um material de orientação para funcionários de companhias aéreas, incluindo a tripulação, os trabalhadores de manutenção, faxineiros, agentes e carregadores de bagagens. O nível 5 é considerado um sinal de que uma pandemia - epidemia generalizada - é iminente.

AE, Agencia Estado

30 de abril de 2009 | 12h46

"Estamos seguindo o conselho da OMS. A segurança para os passageiros e a tripulação é nossa prioridade. As pessoas que entrarem nos aviões precisam ter certeza de duas coisas. A primeira é que, mesmo sob circunstâncias normais, as companhias aéreas têm equipamentos e medidas disponíveis para manter seguro o ambiente na cabine", disse o diretor-geral da Iata, Giovanni Bisignani. "Por exemplo, as aeronaves modernas têm sistemas de filtragem de ar semelhantes aos de hospitais, são regularmente desinfetadas como parte de rotinas normais de limpeza, e a tripulação é treinada para lidar com passageiros que possam estar doentes a bordo."

A segunda certeza, segundo ele, é que "os anos de planejamento para a possibilidade de gripe aviária prepararam o setor para lidar de maneira eficiente com a situação atual de gripe suína seguindo as recomendações da OMS". A OMS aconselha que não deve haver nenhuma restrição de viagens regulares ou fechamento de fronteiras, disse a Iata no comunicado. É considerado prudente que as pessoas que estejam doentes adiem viagens internacionais e que as pessoas que desenvolvam sintomas após essas viagens procurem atendimento médico, conforme a orientação das autoridades nacionais. "A OMS é a especialista global. Ela não aconselha nenhuma restrição de viagens. Esperamos que os governos tomem decisões e coordenem suas ações seguindo as recomendações da OMS", disse Bisignani. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaIataOMS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.