Gripe suína já matou 99 pessoas no mundo, afirma OMS

O número de mortes provocadas pelo vírus da gripe A (H1N1), a chamada gripe suína, confirmadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) aumentou de 95 para 99 nos últimos dois dias, segundo o mais recente boletim da entidade, divulgado hoje. Desde quarta-feira, a OMS confirmou mais de 2 mil novos casos da enfermidade, elevando o total de contaminações de 13.398 para 15.510. O número de países com registros de contaminação passou de 48 para 53, informou o boletim publicado na página da agência de saúde da Organização das Nações Unidas (ONU) na internet.

RICARDO GOZZI, Agencia Estado

29 de maio de 2009 | 10h48

O número de casos da doença em território brasileiro confirmados pela entidade passou de nove para dez nos últimos dois dias, sem nenhuma morte. Já o Ministério da Saúde do Brasil confirma até o momento 14 casos de contaminação pelo vírus A H1N1, sendo seis em São Paulo, quatro no Rio de Janeiro, dois em Santa Catarina, um em Minas Gerais e outro no Rio Grande do Sul.

Das 99 mortes confirmadas até agora pela OMS, 85 ocorreram no México, 11 nos Estados Unidos, duas no Canadá e uma na Costa Rica. No entanto, levando-se em conta os dados divulgados pelos governos dos países, mas ainda não computados pela OMS, a cifra de mortos pela doença em todo o mundo passa de 110. No México, o governo já confirma 95 mortes por gripe suína; nos EUA, autoridades locais registraram 14 óbitos causados pela doença.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaOMSBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.