Gripe suína: OMS diz que estuda mudar nome da doença

A Organização Mundial da Saúde (OMS) está reavaliando o nome da gripe suína após reclamações de que o vírus está prejudicando o comércio de carne suína, afirmou hoje uma porta-voz da organização. "Estamos discutindo isso agora mesmo", disse a porta-voz, acrescentando que as discussões podem acabar ainda hoje. Ontem, autoridades dos Estados Unidos decidiram chamar o novo vírus A/H1N1 que apareceu no México de "gripe H1N1 2009". Produtores de suínos dos Estados Unidos, Canadá e México estão reclamando das proibições às suas exportações de animal vivo e de carne suína impostas por vários países, incluindo Rússia e China.

AE, Agencia Estado

30 de abril de 2009 | 12h57

Hoje, o Egito começou a exterminar dezenas de milhares de porcos, embora autoridades afirmem que a decisão trata-se mais de uma medida geral de saúde do que uma precaução contra a gripe suína. Apesar do nome, não há relatos nos Estados Unidos de porcos infectados pela doença. A gripe suína inclui componentes de variantes de vírus que também afetam pessoas e aves em três continentes. Até agora a OMS manteve o nome da doença, argumentando que o vírus, cujas origens exatas ainda são desconhecidas, tem "um componente suíno substancial". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaOMSmudança de nome

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.