Gripe suína: OMS pode elevar alerta, diz agência

A Organização Mundial de Saúde (OMS) poderá elevar hoje o alerta contra a gripe suína, que a OMS denomina influenza A H1N1, para a fase 6, a mais alta de sua escala, que aponta para uma pandemia (epidemia generalizada) global, informou a agência de notícias japonesa Kyodo, citando fontes próximas à agência das Nações Unidas. A OMS elevou o alerta para a fase 4 em 27 de abril e para a fase 5 em 29 de abril.

AE, Agencia Estado

05 de maio de 2009 | 12h10

O sistema de alerta da OMS, segundo o site da Organização Mundial da Saúde, vai do nível 1 ao 6. O nível atual, o 5, é considerado um sinal de que uma pandemia é iminente. O nível 6 indica que uma pandemia global está em desenvolvimento.

A OMS informou que contabilizava 1.124 casos de gripe suína em 21 países diferentes até às 3h (de Brasília) de hoje. O país mais atingido pelo problema é o México, que registrou 590 casos confirmados em testes de laboratório, incluindo 25 mortes. Nos Estados Unidos, houve 286 casos confirmados e uma morte. Os seguintes países apresentaram casos confirmados, sem nenhuma morte pela doença: Áustria, Canadá, Hong Kong, Costa Rica, Colômbia, Dinamarca, El Salvador, França, Alemanha, Irlanda, Israel, Itália, Holanda, Nova Zelândia, Portugal, Coreia do Sul, Espanha, Suíça e Reino Unido. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaOMSalerta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.