Grupo adia execução de reféns no Afeganistão

Um grupo militante que ameaçou matar três empregados das Nações Unidas em seu poder disseram hoje que o prazo fixado para meio-dia - para que sejam cumpridas sua exigência de saída da ONU do país - seria suspenso se houver negociações. O exército muçulmano Yaish-al Muslimin, divulgou uma gravação de vídeo apresentado os reféns assustados rogando por suas vidas. Integrantes do governo afegão suspeitam que que caudilhos locais e grupos criminosos participaram do seqüestro.

Agencia Estado,

03 de novembro de 2004 | 08h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.