Grupo armado seqüestra seis monges na Geórgia

Um grupo de homens armados seqüestrou hoje seis monges da ex-república soviética da Geórgia, e exigiu um resgate de US$ 1 milhão para libertá-los, informou a polícia. De acordo com o coronel Zurab Tushuri, chefe da polícia do distrito de Ajmet, acredita-se que os religiosos foram seqüestrados no Desfiladeiro de Pankisi, na fronteira entre a Geórgia e a república separatista russa da Chechênia. Tushuri disse também que os monjes estão sendo mantidos no mesmo cativeiro que dois empresários espanhóis, capturados por grupos armados há um ano. As autoridades acusam rebeldes chechenos da área por uma onda recente de seqüestros. O incidente causou a ira de muitos georgianos, que consideram o seqüestro um ataque aos cristãos ortodoxos por parte dos chechenos, em sua maioria muçulmanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.