Grupo cogitou usar creme hidratante envenenado em atentado na Grã-Bretanha

Segundo gravações, três acusados de terrorismo esperavam que até 1.000 pessoas morressem minutos após terem contato com a substância.

BBC Brasil, BBC

26 de outubro de 2012 | 16h06

Um grupo acusado de extremismo em Birmingham, na Grã-Bretanha, é suspeito de ter elaborado um plano para matar "cerca de mil pessoas" usando creme hidratante envenenado, segundo a polícia britânica.

Irfan Naseer, de 31 anos, Irfan Khalid e Ashik Ali, ambos de 27 anos, foram presos na semana passada.

Eles estão sendo acusados de planejar atentados que, segundo o promotor Brian Altman, poderiam ser piores que os ataques de 7 de julho de 2005, que deixaram 51 mortos e mais de 700 feridos em Londres.

Antes de prender os suspeitos, a polícia gravou uma série de conversas entre os três.

Em uma dessas gravações, o grupo discute as várias alternativas para um ataque - desde atentados com bomba até o uso do creme envenenado.

Suposto plano

A sugestão que envolve o creme é feita por Naseer.

Ele diz que o grupo poderia misturar um veneno forte com vaselina ou creme hidratante Nívea e passar o produto tóxico nas portas dos carros estacionados em uma determinada área.

Na sua estimativa, com essa estratégia o grupo mataria "cerca de 1.000 pessoas".

"Poderíamos colocar (a mistura envenenada) nas maçanetas dos carros. Imagine colocá-la em toda uma área durante a noite e quando as pessoas saírem de manhã para trabalhar e tocarem as portas para abrí-las, começarão a morrer cinco minutos depois", diz Nasser. "Mataríamos cerca de 1.000 pessoas."

Ali também menciona uma suposta preferência "dos altos" comandos por ataques a bomba suicidas. "O comando que recebemos de cima, do topo da hierarquia, é que deveríamos explodir nossos muçulmanos", ele diz.

Nasser e Khalid são acusados de viajar ao Paquistão para fazer treinamento em terrorismo. Ao voltar, eles teriam conseguido 12.100 libras (cerca de R$ 39 mil coletando doações nas ruas em nome de uma organização muçulmana que não sabia de suas atividades, mas teriam perdido três quartos desse valor especulando com moedas estrangeiras.

Nas gravações, integrantes do grupo também fazem referências ao filme Four Lions (Quatro Leões na versão brasileira), uma comédia britânica de humor negro que retrata quatro militantes extremistas que planejam realizar um atentado em Londres.

O caso está sendo julgado na corte de Woolwich Crown. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.