Grupo de 165 guerrilheiros se rende ao Exército filipino

Um grupo de 165 membros do Novo Exército do Povo (NEP), considerada a guerrilha comunista mais antiga da Ásia, se rendeu ao Exército filipino na província de Bukidnon, segundo informações concedidas pelos militares nesta terça-feira.Os guerrilheiros entregaram cerca de 80 armas de fogo ao 26º Batalhão de Infantaria, numa cerimônia nesta segunda-feira no povoado de Kitaotao, 900 quilômetros a sudeste de Manila.O major Samuel Sagun, porta-voz militar na região, disse que a rendição foi precedida de uma série de negociações com os rebeldes.O NEP, braço armado do ilegal Partido Comunista das Filipinas, conta com cerca de 7 mil homens.No ano passado, a presidente filipina, Gloria Macapagal Arroyo, anunciou uma nova ofensiva militar e policial para acabar com a rebelião comunista até 2010.As organizações de direitos humanos denunciam que as operações militares deram origem a uma repressão aos militantes de esquerda, que para a cúpula do Exército são uma "fachada" da guerrilha comunista.Segundo os grupos, desde 2001, ano da chegada à Presidência de Macapagal Arroyo, foram assassinados mais de 800 ativistas da esquerda por supostos militares e "esquadrões da morte".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.