Grupo desconhecido reivindica ataques a cristãos no Iraque

Um grupo islâmico, até então desconhecido, reivindicou a responsabilidade pelos atentados a bomba contra igrejas cristãs no Iraque e avisou que mais ataques virão. A declaração foi publicada na internet pela Comissão de Planejamento e Acompanhamento no Iraque, entidade desconhecida até agora. Pelo menos sete pessoas morreram e mais de 30 ficaram feridas numa série coordenada de explosões do lado de fora de cinco igrejas em Bagdá e Mossul durante as missas de domingo à tarde. Este foi o primeiro ataque articulado contra a minoria cristã do Iraque desde o início da rebelião contra a ocupação, há 15 meses.Não houve meios de verificar a autenticidade da nota da suposta Comissão. O texto diz: ?Deus Todo-Poderoso permitiu-nos, no domingo 1º de agosto de 2004, lançar dolorosos ataques nos covis, nos covis de corrupção, mal, vício e cristianização?. Especialistas em contraterrorismo questionam se um grupo tão obscuro seria capaz de agir independentemente de outras organizações terroristas, como a Tawhid e Jihad, do jordaniano Abu Musab al-Zarqawi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.