Grupo é preso antes de sacrificar criança em ritual de magia

Dois homens e três mulheres que mantinham aprisionada uma menina de cinco anos foram presos em flagrante na madrugada deste domingo dentro de uma chácara localizada no bairro Arapongal, no município de Registro, no litoral sul de São Paulo. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública, a criança foi encontrada dentro de uma cela improvisada com bambus e, possivelmente, seria sacrificada em um ritual de magia negra. Ela tinha a cabeça raspada e vestia uma espécie de túnica. De acordo com a polícia, a menina estava presa há alguns dias sem receber alimentação, com o consentimento da mãe, Suely Aparecida Bernardo, de 39 anos, que está entre os detidos. Um dos acusados, que não teve o nome divulgado, alegou que a menina passava por um ritual de purificação. O grupo será indiciado por maus tratos, cárcere privado e tortura. As três mulheres foram levadas para a cadeia de Pariquera-Açu e os homens estão na cadeia pública de Registro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.