Grupo escocês pode ter enviado pacotes tóxicos

Dois pacotes contendo uma substância que provoca queimaduras disfarçada como óleo de eucalipto foram enviados para o primeiro-ministro inglês, Tony Blair, e para um deputado escocês, afirmou nesta sexta-feira, a Scotland Yard. Os pacotes não causaram ferimento em ninguém, mas a Scotland Yard emitiu um alerta informando que até outros 14 pacotes podem ter sido expedidos para outras pessoas e conclamou os destinatários a não abri-los. Segundo a Scotland Yard, não há indícios de que o incidente esteja relacionado com os ataques de 11 de setembro nos Estados Unidos, ou com os poucos grupos terroristas remanescentes da Irlanda do Norte. Ao contrário, afirmou a Scotland Yard, os pacotes podem ter ligação com assuntos políticos domésticos, tendo em vista que a polícia foi alertada sobre eles por um telefonema anônimo, feito por um homem, por volta das 14 horas desta sexta-feira (horário de Londres). Segundo a polícia, o homem disse ter enviado até 16 pacotes e se identificou como membro do Exército Nacional Escocês de Libertação, sem fornecer detalhes sobre o grupo. Existem alguns grupos extremistas de escoceses nacionalistas - divididos, mas não há histórico recente de violência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.