Grupo exige a lei islâmica

O grupo fundamentalista Boko Haram, que usa métodos que já lhe renderam o apelido de "Taleban nigeriano", luta para que a sharia (lei islâmica seja adotada em toda a Nigéria. Os radicais dominam parte do país, concentrados na região norte. Só em 2011, 504 pessoas foram assassinadas pelo grupo. A luta entre o Boko Haram e o governo nigeriano chamou a atenção do mundo pela primeira vez em 2009, quando militantes conseguiram saquear e destruir delegacias em Maiduguri, no noroeste do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.