Grupo islâmico chinês ameaça atentado em vídeo

Uma facção islâmica chinesa que tem ameaçado realizar ataques terroristas durante a Olimpíada de Pequim liberou um novo vídeo, às vésperas da abertura dos Jogos, no qual alerta os muçulmanos a ficarem distantes das competições e evitarem se locomover em ônibus, trens, aviões e edifícios usados por chineses da etnia han, majoritária na China.A informação foi anunciada nesta quinta-feira um grupo americano que monitora organizações extremistas muçulmanas. No vídeo de seis minutos, liberado pela organização na noite de quarta-feira, um representante do Partido Islâmico do Turquistão reitera as ameaças do grupo contra a Olimpíada, feitas em vídeo no mês passado, informou o SITE Intelligence Group.O vídeo mostra imagens do logo da Olimpíada de Pequim em chamas e uma explosão em uma cena olímpica. "Escolham o seu lado," diz o locutor, empunhando um rifle, camuflado com uma máscara e usando um turbante negro na cabeça. "Não fiquem nos mesmos ônibus que os chineses, nos mesmos trens, nos mesmos aviões, nos mesmos prédios, ou em qualquer lugar onde os chineses estiverem", ameaça o mascarado, avisando os islâmicos.A organização acusa a China de usar a Olimpíada para esconder suas ações do mundo. O representante mascarado usou a língua turca dos uigures, uma grande minoria islâmica que vive no oeste da China, no território de Xinjiang, onde é maioria, perto da fronteira com o Paquistão e o Afeganistão. Os uigures têm uma longa história de relações tensas com o governo central chinês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.