Grupo ligado à Al-Qaeda diz ter disparado foguetes contra Israel

Dois projéteis do tipo katyushas foram lançados, a partir do Líbano, em direção a Israel na última sexta-feira

Efe,

14 de setembro de 2009 | 06h12

Um grupo vinculado à rede terrorista Al-Qaeda, "a Divisão Ziad al-Jarrah das brigadas Abdullah Azzam", reivindicou nesta segunda-feira, 14, o lançamento há dois dias de dois foguetes katyushas em direção a Israel, informaram meios de imprensa locais.

 

O grupo disse que o disparo dos foguetes era uma resposta à "hostilidade flagrante" de Israel contra palestinos e muçulmanos e citou o bloqueio que sofre a Faixa de Gaza e a proibição de os palestinos poderem ir rezar na Mesquita de al-Aqsa, em Jerusalém Oriental.

 

Sexta-feira, dois projéteis foram lançados a partir do sul do Líbano em direção a Israel, que respondeu bombardeando a área de onde saíram e ameaçou com represálias todo o território nacional em caso de voltar a acontecer.

 

O grupo que assumiu a autoria dos atentados deve seu nome a Ziad al-Jarrah, um libanês que era um dos 19 terroristas dos atentados do dia 11 de setembro de 2001 contra as torres gêmeas de Nova York. Abdala Azzam era o mentor do chefe da Al-Qaeda, Osama bin Laden, que morreu em um ataque com explosivos em 1989.

Tudo o que sabemos sobre:
Al-QaedamísseisIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.