Grupo ligado à Al-Qaeda elogia ataques na Suécia

Um grupo iraquiano ligado à rede Al-Qaeda elogiou ontem os atentados de sábado à noite em Estocolmo e qualificou Taimour Al-Abdaly de "mártir". Em seu site na internet, o Estado Islâmico do Iraque publicou uma fotomontagem de Al-Abdaly como se ele fosse um membro do grupo, mas não assumiu a autoria dos atentados. No fórum do site al-Hanin, o grupo descreve Al-Abdaly como um mujahedin (combatente) que lançou uma "operação de martírio". Em 2007, o líder do Estado Islâmico do Iraque, Abu Omar al-Baghdadi, pediu que ataques fossem lançados na Suécia por causa da divulgação de charges do Profeta Maomé feitos pelo desenhista sueco Lars Vilks. O grupo assumiu a autoria de vários atentados a bomba em Bagdá este ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.