Grupo ligado à Al-Qaeda exige saída de Berlusconi

Uma declaração atribuída a um grupo terrorista ligado à Al-Qaeda ameaça com ataques terroristas em solo italiano se o primeiro-ministro Silvio Berlusconi permanecer no cargo. A declaração, assinada pelas Brigadas de Abu Hafs al-Masri, foi publicada na internet, num website conhecido por veicular conteúdo extremista, e se segue ao encerramento dos três meses de ?trégua? prometidos por Osama bin Laden à Europa. ?Ou vocês se livram no ineficiente Berlusconi, ou iremos realmente queimar a Itália?, diz a declaração, acrescentando, ?Berlusconi arrasta vocês para mais derramamento de sangue e escravidão sob a América?. Foi impossível verificar a autenticidade do texto. Ainda não há reação oficial do governo italiano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.