Grupo militante assume autoria de atentado na Síria

Duplo atentado a bomba matou 55 pessoas esta semana em Damasco

Agência Estado

12 Maio 2012 | 14h32

Um grupo militante assumiu a autoria do duplo atentado a bomba que matou 55 pessoas esta semana em Damasco, capital da Síria. Em um vídeo postado na internet, um grupo autodenominado Frente Al-Nusra diz que o atentado foi uma resposta aos ataques a áreas residenciais pelo regime do presidente Bashar Assad.

"Cumprimos nossa promessa de responder com ataques e explosões", diz uma voz distorcida no vídeo. A Frente Al-Nusra já reivindicou a autoria de outros atentados através de declarações postadas em websites militantes. Pouco se sabe sobre o grupo, embora funcionários de serviços de inteligência ocidentais digam que ele poderia ser uma frente de um braço da Al-Qaeda operando no Iraque.

O ataque desta semana foi o mais violento já lançado na cidade desde o início do levante popular contra o regime de Assad, em março do ano passado. O governo sírio disse que os ataques foram executados por dois suicidas, cada um guiando um carro-bomba diferente.

A autenticidade do vídeo ainda não foi verificada. Segundo autoridades ocidentais, é quase certo que extremistas islâmicos, alguns associados à Al-Qaeda, têm feito incursões na Síria em meio à instabilidade no país. Mas ainda há poucas informações sobre seus números, influência e atividades dentro da Síria. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Síria atentado Al-Nusra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.