Grupo militante assume autoria de atentados na Síria

Militantes de um grupo obscuro assumiram a autoria de mais de dez ataques em todo o território sírio, dentre eles alguns realizados por suicidas, informou o grupo de monitoração SITE na terça-feira.

AE, Agência Estado

04 de julho de 2012 | 15h31

O grupo citou declarações feitas pela Frente Al-Nusra feitas em sites jihadistas, nas quais afirmou que os ataques foram uma vingança aos assassinatos de sírios pelas tropas do presidente Bashar Assad.

A crescente insurgência na Síria tem elevado as suspeitas de que extremistas islamitas estão participando dos combates no país.

Dentre as dezenas de ataques assumidos pela Al-Nursa está um ocorrido na semana passada contra uma emissora privada de televisão que matou sete pessoas. Homens armados invadiram os estúdios da emissora Al-Ikhbariya, na cidade de Drousha, ao sul da capital Damasco, em 27 de junho. Um segurança disse ter sido sequestrado, juntamente com outros guardas. Ele foi libertado, mas seus colegas, não.

Em comunicado, a Al-Nusra disse que a emissora é "um dos braços marcantes do regime e por ele tem mentido e fabricado informações", disse o SITE.

O grupo militante disse que o ataque teve como objetivo fazer com que a emissora "sentisse o gosto da tortura e enchesse a boca de cada integrante da mídia e dos capangas do regime e fazer com que eles se perguntassem ''quando será a minha vez''?" A declaração inclui fotografias de 11 homens que, segundo a Al-Nusra, foram sequestrados durante o ataque.

Embora privada, a emissora Al-Ikhbariya age como porta-voz do governo de Assad. Sabe-se muito pouco a respeito da Frente Al-Nusra e não foi possível verificar de forma independente as afirmações. O grupo já assumiu a autoria de outros ataques no passado. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
SíriaataquesAl-Nusra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.