Grupo militante pede desculpas por matar civis no Líbano

O grupo militante Brigadas Abdallah Azzam, ligado a al-Qaeda, emitiu um pedido de desculpas incomum sobre um atentado suicida duplo em Beirute. O incidente deixou quatro pessoas mortas e feriu dezenas, incluindo crianças de um orfanato nas proximidades.

AE, Agência Estado

08 de março de 2014 | 11h39

O Brigadas Abdallah Azzam emitiu uma declaração pedindo desculpas por mortes de civis. O grupo disse que uma "falha técnica" afetou a segunda de dois atentados ocorridos em 19 de fevereiro, contra um centro cultural iraniano em Beirute.

O grupo disse que as bombas foram feitos para serem detonadas de uma maneira que os estilhaços não chegariam a uma estrada principal nas proximidades, mas não especificou a falha técnica.

As Brigadas disseram que seu alvo era o grupo xiita libanês Hezbollah, apoiado pelo Irã, e os interesses iranianos no Líbano, e não xiitas em geral.

O grupo assumiu a responsabilidade por uma série de atentados no Líbano. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbanoViolênciaDesculpas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.