Dieu Nalio Chery/Arquivo/AP
Dieu Nalio Chery/Arquivo/AP

Grupo pede à ONU indenização por coléra no Haiti

Entidade quer US$ 100 mil para cada família com caso de morte e US$ 50 mil para cada sobrevivente

AE, Agência Estado

09 de novembro de 2011 | 11h15

PORTO PRÍNCIPE, HAITI - O grupo de direitos humanos Instituto para a Justiça e Democracia no Haiti entrou com um pedido à Organização das Nações Unidas (ONU) pela indenização de mais de cinco mil vítimas da cólera no Haiti e suas famílias, informou a instituição na terça-feira, 8.

 

Veja também:

especialHaiti: escravidão, regimes autoritários e tragédias

especialESPECIAL: Tragédia e destruição no Haiti

 

O pedido sustenta que a ONU e sua missão são responsáveis por não haver examinado adequadamente os soldados que enviou ao Haiti e reivindica pelo menos US$ 100 mil para cada família com caso de morte e US$ 50 mil para cada sobrevivente da doença.

 

Segundo o grupo - e de acordo com um relatório da própria ONU -, soldados infectados vindos do Nepal causaram o surto de cólera no Haiti. "A doença, a morte e danos persistentes da cólera sofridos pelos haitianos são produtos das múltiplas falhas da ONU", diz o pedido.

 

A cólera infectou quase 500 mil pessoas e matou mais de 6,5 mil desde que o surto começou em outubro de 2010, segundo o Ministério da Saúde.

 

As informações são da Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
Haiticólera

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.