Grupo pelas liberdades civis processa governo dos EUA

A União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU, na sigla em inglês) entrou com uma ação judicial contra o governo dos EUA na segunda-feira, alegando que várias agências falharam em providenciar documentos adequados em relação ao que chama de monitoramento das comunicações internacionais dos norte-americanos.

AE, Agência Estado

31 de dezembro de 2013 | 02h17

A ACLU entrou com o processo em um tribunal federal de Manhattan. No documento, o grupo afirmou que os pedidos do Ato de Liberdade de Informação foram ignorados pela Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês) desde maio, assim como a Agência de Inteligência Central, o Departamento de Defesa, o Departamento de Justiça e o Departamento de Estado não deram respostas.

O grupo procurou o tribunal federal para forçar o governo a entregar informações sobre as regras que regem a supervisão das chamadas internacionais e os e-mails de norte-americanos.

O documento diz que procura saber quais são os padrões legais e as limitações do programa da NSA, em vez de detalhes operacionais. A ACLU afirmou querer saber quais as proteções que são dadas aos norte-americanos e se elas são suficientes legalmente.

Um porta-voz do governo não estava imediatamente disponível para comentar o assunto. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUANSAProcesso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.