Grupo radical assume captura de estrangeiros

O grupo extremista islâmico Ansaru assumiu ontem a autoria do sequestro de sete trabalhadores estrangeiros no norte da Nigéria e ameaçou feri-los se alguém tentar resgatá-los. Segundo as autoridades, os sequestrados são um britânico, um grego, um italiano, um filipino e três libaneses, funcionários da empresa libanesa Setraco. Em nota, o grupo disse que realizou o sequestro "em razão das atrocidades cometidas contra a religião de Alá pelos europeus em países como Afeganistão e Mali".

O Estado de S.Paulo

19 de fevereiro de 2013 | 02h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.