Grupo radical nega negociação para acabar com violência no Iraque

O "Exército Islâmico do Iraque", um dos grupos rebeldes mais ativos no país, qualificou de "totalmente falsas" as informações divulgadas nos últimos dias que dizem que a organização está negociando na Jordânia para acabar com a violência que atinge os iraquianos.A emissora de TV "Al Jazira" informou que recebeu um vídeo do "Exército Islâmico do Iraque" no qual um de seus porta-vozes nega as supostas negociações.No vídeo exibido pela "Al Jazira" é possível ver um porta-voz do grupo, que aparece mascarado, negando que o "Exército Islâmico do Iraque" esteja atacando civis no país árabe.A gravação mostra também vários soldados americanos sendo atingidos por franco-atiradores do grupo.O "Exército Islâmico do Iraque" responde assim às informações aparecidas nos últimos dias que diziam que a organização estava negociando em Amã com autoridades americanas para pôr fim à violência que sacode Iraque nos últimos anos.Esta organização é uma das mais violentas das que operam no Iraque em luta contra a ocupação do país, e seus milicianos são responsáveis pelo seqüestro e assassinato de vários estrangeiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.