Grupo rebelde iraquiano se diz disposto a negociar com os EUA

O Exército Islâmico do Iraque, um dosprincipais grupos da resistência árabe sunita iraquiana, anunciounesta sexta-feira que está disposto a negociar com os EUA se Washington secomprometer a retirar suas tropas do país árabe. O anuncio foi feito pelo porta-voz do grupo, Ibrahim al-Chemary,em vídeo transmitido pela rede de televisão catariana Al Jazira,no qual seu rosto não foi mostrado claramente, e ele apareceuvestido com a tradicional túnica e turbante árabes. "Estamos dispostos a qualquer tipo de negociação com os EUA, emsegredo ou em publico, com a condição de que eles se comprometam aretirar suas tropas do Iraque e reconheçam a resistência como únicarepresentante legítima do povo iraquiano", disse Chamary. O porta-voz afirmou ainda que essas negociações poderiam serrealizadas com a ajuda de mediadores internacionais, se estestiverem credibilidade. Chemary criticou duramente os políticos sunitas de seu país queparticipam do processo político iraquiano e que, segundo ele, nadafizeram por sua comunidade. O Exército Islâmico do Iraque divulgou nos últimos dois anosdiversos vídeos mostrando ataques feitos por seus combatentes contraas tropas americanas no país, e sempre destacou que sua luta écontra as tropas de "ocupação" estrangeiras. A Al Jazira também transmitiu um vídeo do grupo rebeldeiraquiano "Exército dos Mujahedins" (combatentes islâmicos), quemostra a destruição de um veículo militar americano Humvee. Nas imagens, o veículo aparece sendo destruído pela explosão deuma bomba colocada em uma estrada rural. A gravação, entretanto, nãodiz o que aconteceu com os soldados que estavam no Humvee, nem adata do ataque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.