Grupo rebelde islâmico assume ataque com 18 mortos no sul da Rússia

Atentado na Ossétia do Norte foi 'parte da guerra islâmica contra os russos'

Agência Estado e Associated Press

16 de setembro de 2010 | 14h12

MOSCOU - A Brigada dos Mártires de Riyadus Salikhin, um grupo insurgente islâmico checheno, assumiu a responsabilidade pelo ataque feito com um carro-bomba dirigido, na semana passada, que deixou 18 mortos e 140 feridos em um mercado na cidade de Vladikavkaz, na Ossétia do Norte (Cáucaso). O grupo anunciou nesta quinta-feira, 16, estar por trás do atentado e disse que a ação foi parte da guerra santa contra a Rússia.

 

O ataque ocorreu na quinta-feira passada na capital da Ossétia do Norte, uma região predominantemente habitada por cristãos ortodoxos, embora fique perto da Chechênia, de maioria islâmica. O grupo já assumiu antes a autoria de outros atentados e o comunicado foi postado em um website simpático aos insurgentes chechenos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.