Grupo rebelde sírio detém jornalista libanês

Um grupo rebelde do norte da Síria disse que deteve um jornalista libanês porque suas reportagens não vinham sendo "compatíveis com a revolução". O jornalista Fida Itani, da rede de TV privada LBCI, confirmou que foi capturado e disse que está sob a guarda de um homem chamado Abu Ibrahim.

AE, Agência Estado

27 de outubro de 2012 | 17h04

O grupo autoentitulado Brigada da Tempestade do Norte Azaaz, operando na província de Aleppo, próximo à fronteira com a Turquia, disse ser responsável pela captura do jornalista em sua página no facebook. O grupo diz que o jornalista deve ser libertado "assim que forem obtidas mais informações sobre ele", mas não deu mais detalhes.

Abu Ibrahim ganhou notoriedade no meio do ano quando seu grupo assumiu a responsabilidade pelo sequestro de um grupo de peregrinos xiitas libaneses. Segundo o observatório internacional pela liberdade de imprensa, Repórteres Sem Fronteiras (RSF), Itani investigou o sequestro. "Ele investigou o sequestro de 11 peregrinos xiitas em agosto e depois fez contato com os sequestradores", disse a RSF.

Em nota divulgada neste sábado, a RSF demonstrou grande preocupação com o destino de Itani e pediu a seus mantenedores por sua libertação imediata. "A organização pede aos sequestradores que libertem Fida Itani, sem demora e sem condições", diz a nota. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
jornalistasequestrorebeldesSíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.