Grupo sunita reivindica atentado e ameaça polícia no Iraque

Um grupo radical sunita reivindicou responsabilidade por dois atentados contra autoridades dos serviços iraquianos de segurança e prometeu mais operações contra agentes da lei. Em declaração publicada na internet, o Jaish Ansar al-Sunna declarou-se por trás do carro-bomba que explodiu numa delegacia de polícia em Mahawil, a 80 km de Bagdá, que matou seis pessoas. Em outra declaração, o grupo também reivindicou o atentado contra um posto de segurança da Guarda Nacional, que deixou outros seis mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.