Grupo terrorista ameaça matar búlgaros no Iraque

Um grupo leal ao jordaniano Abu Musab al-Zarqawi ameaça matar dois reféns búlgaros se os EUA não libertarem todos os iraquianos presos em 24 horas, de acordo com um videoteipe exibido pela TV Al-Jazira. O grupo Monoteísmo e Guerra Santa enviou à estação um vídeo em que dois búlgaros não-identificados aparecem sentados e algemados, com três homens mascarados ao redor, dois dos quais carregam rifles e o terceiro, um lançador de granadas. Ao fundo vê-se a bandeira do grupo, negra com um círculo dourado.Um dos mascarados lê uma declaração, mas sua voz é inaudível no vídeo. O narrador da Al-Jazira disse que o grupo exige a libertação de todos os iraquianos detidos em 24 horas.O grupo já reivindicou responsabilidade pela decapitação do empresário americano Nicholas Berg e do tradutor sul-coreano Kim Sun-il. Acredita-se também que esteja por trás de uma série de ataques às forças de segurança iraquianas que deixaram 100 mortos às vésperas da posse do governo provisório do Iraque.

Agencia Estado,

08 de julho de 2004 | 18h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.