Grupo xiita do Líbano promete sequestrar mais sírios

O poderoso clã xiita libanês Al-Mikdad anunciou nesta quinta-feira que sequestrou mais cidadãos sírios e prometeu outros raptos em retaliação à captura de um membro da família por rebeldes na Síria. Na quarta-feira, homens armados do clã levaram 20 sírios e um turco que estavam no Líbano.

AE, Agência Estado

16 de agosto de 2012 | 12h17

A onda de sequestros piora o cenário da guerra civil na Síria, aumentando os temores que o conflito cause o ressurgimento da violência no Líbano, país com seu próprios histórico de guerras civis. O porta-voz da família, Maher al-Mikdad, disse nesta quinta-feira que "se algo acontecer com Hassane (aquele que está preso na Síria), nós vamos matar o refém turco e muitos outros. Mas vamos começar com os turcos."

O conflito na Síria possui contornos sectários. Os rebeldes são predominantemente sunitas, enquanto o presidente Bashar Assad e seu círculo são Alauitas, um ramo dos xiitas. De forma parecida, o Líbano enfrenta antigas rivalidades entre as comunidades xiitas e sunitas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbanoSíriasequestro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.