Grupos bolivianos dispõem-se a ''''dar a vida'''' por Constituinte

La Paz - Cinco organizações indígenas que apóiam o governo boliviano e líderes civis opositores do Departamento (equivalente a Estado) de Chuquisaca ameaçaram ontem, separadamente, iniciar protestos caso a Assembléia Constituinte não retome seus trabalhos. "Estamos dispostos a defender a Constituinte com nossas vidas", afirmou o líder indígena Adolfo Chávez.Inaugurada em agosto de 2006 com a proposta de "refundar" o país, a Constituinte está em recesso há mais de um mês por causa da disputa entre Sucre, capital de Chuquisaca, e La Paz para decidir qual cidade abrigará as sedes do Legislativo e Executivo bolivianos. Na terça-feira, o partido governista admitiu a possibilidade de dissolver a Constituinte, mas ontem o vice-presidente Álvaro García Linera afirmou que o fechamento seria um erro.O principal líder civil de Chuquisaca, Jaime Barrón, disse que a região retomará os protestos de rua, caso a Constituinte não volte a funcionar até o dia 8.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.