Grupos dissidentes criam partido político

Três organizações dissidentes cubanas moderadas, que integram a coalizão Arco Progressista, anunciaram ontem em Havana sua fusão em um partido político social-democrata para enfrentar a transição que, segundo acreditam, ocorrerá em Cuba. A primeira convenção nacional do Arco Progressista foi inaugurada ontem e vários representantes se reuniram para definir pautas. O partido é formado pela Coordenadora Social-Democrata (com base no exílio), o Partido do Povo e a Corrente Socialista Democrática.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.