Grupos humanitários querem pausa na ofensiva contra Afeganistão

Grupos de ajuda internacionais pediram hoje uma pausa na ofensiva militar liderada pelos EUA contra o Afeganistão para permitir uma distribuição urgente de alimentos para a população local. Cerca de dois milhões de afegãos necessitam de alimentos doados para enfrentar o inverno (boreal), e cerca de 500 mil deles ficarão isolados pela neve, caso a ajuda não chegue até meados de novembro, informaram os grupos Oxfam International, ActionAid, Christian Aid e Islamic Refief em um comunicado emitido em Islamabad, Paquistão. "As fronteiras estão fechadas, nós não conseguimos chegar até nosso pessoal e o tempo está acabando", afirmou Barbara Stocking, da Oxfam. "Está evidente agora que não podemos entregar comida ao povo afegão por conta da falta de segurança", disse. Ontem, depósitos da Cruz Vermelha Internacional em Cabul foram atingidos por bombas norte-americanas. Na segunda-feira, um míssil caiu a poucos metros de um depósito da Programa Mundial de Alimentação com 250 toneladas de comida. As organizações pediram para que os ataques sejam suspensos por tempo indeterminado. Elas também apelaram a todos os envolvidos para que não ataquem ou impeçam comboios de ajuda.

Agencia Estado,

17 Outubro 2001 | 15h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.