Grupos iraquianos de oposição devem se reunir em Londres

Grupos iraquianos de oposição devem se reunir em Londres em dezembro para discutir sua participação num eventual governo pós-Saddam Hussein, disse nesta sexta-feira um porta-voz oposicionista. Trezentos participantes de grupos de oposição no exílio, representantes de Estados árabes e europeus e dos membros permanentes do Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU) foram convidados para o encontro, previsto para ocorrer entre os dias 13 e 15 de dezembro.Os iraquianos que se opõem a Saddam vêem a reunião - antecipada pelos Estados Unidos - como um passo vital para o estabelecimento de um governo plural e democrático, caso o líder da nação árabe seja deposto pelas forças norte-americanas. Hamed al-Bayati, um representante da Conselho Supremo pela Revolução Islâmica, disse em Londres que mais de 50 organizações e grupos de oposição ao regime de Saddam foram convidados para participar da conferência."Estamos preparando as propostas para a conferência sobre o período de transição e o futuro do Iraque. Concordamos com o estabelecimento de um regime contitucional e democrático baseado no pluralismo e no federalismo", disse ele à The Associated Press por telefone. A conferência estava originalmente prevista para ocorrer em Bruxelas, mas os planos nunca chegaram a sair do papel, em parte devido ao desconforto do governo belga por abrigar a reunião de um grupo comprometido com a derrubada de um governo, depois de o CS ter assumido o compromisso de desarmar o Iraque por meio da ação dos inspetores da ONU.Mas este não foi o único o problema. As divergências entre os grupos oposicionistas com relação à agenda da conferência e ao número de candidatos fizeram com que o evento fosse adiado em três ocasiões desde setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.