Guantánamo recebe mais 30 suspeitos de terrorismo

Outros 30 detidos da guerra dos Estados Unidos contra o terrorismo chegaram hoje à base naval de Guantánamo, Cuba, ao mesmo tempo em que o Pentágono confirmou a libertação de prisioneiros que não considera perigosos.Segundo a porta-voz do Pentágono, comandante Barbara Burfeind, um avião transportou os detidos de uma localidade não identificada até Guantánamo hoje pela manhã. Burfeind informou que, com a chegada dos novos prisioneiros ao Acampamento Delta, o número de reclusos sobe para "cerca de 625". Ela não deu mais detalhes e nem revelou a nacionalidade dos detidos.Antes da libertação de quatro dos detentos e da chegada dos outros 30, o número de prisioneiros em Guantánamo com relação ao terrorismo era de 598, provenientes de 43 países.O Comitê Internacional da Cruz Vermelha informou hoje que três cidadãos afegãos que estavam na base de Guantánamo chegaram a Bagram, e o Paquistão confirmou a chegada de um de seus cidadãos. Burfeind disse apenas que quatro detidos foram libertados.Na semana passada, o secretário de Defesa americano, Donald H. Rumsfeld, revelou que os EUA deixariam em liberdade "um pequeno número" de detidos que não representavam perigo e não tinham mais informações a fornecer à inteligência americana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.