AP Photo/Christian Bruna
AP Photo/Christian Bruna

Guarda Costeira da Itália resgata mais de 1,3 mil imigrantes no mar

Operações de resgate elevaram o número de pessoas salvas nos últimos três dias para mais de 3 mil

O Estado de S. Paulo

11 Junho 2016 | 18h42

MILÃO - A guarda costeira italiana disse neste sábado, 11, ter resgatado 1.348 imigrantes no mar em 11 operações entre a Sicília e o norte da África, elevando o número total de pessoas salvas nos últimos três dias para mais de 3 mil.

Cerca de 2 mil pessoas foram resgatadas na quinta-feira quando a guarda costeira coordenou operações envolvendo imigrantes viajando em 15 barcos diferentes.

A Itália está na linha de frente da crise migratória vivida pela União Europeia, que está em seu terceiro ano.

Desde o início da nova onda da crise migratória na Europa, mais de 10 mil pessoas já perderam suas vidas tentando cruzar o Mar Mediterrâneo entre 2014 e 2016. Dados revelados pela ONU apontam que, se só em 2015 mais de 1 milhão de pessoas entraram na Europa, parte delas não sobreviveu à travessia.

Em 2014, foram 3,5 mil mortos, contra 3,7 mil no ano seguinte. Apenas nos cinco primeiros meses de 2016, a taxa já atinge 2,8 mil e a ONU já teme que o ano terminará com um novo recorde. "Nos últimos dias, passamos a horrível marca de 10 mil mortes", afirmou a entidade. /Reuters

Veja abaixo: 700 migrantes morreram na última semana no Mediterrâneo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.