Guarda egípcia mata 4 sudaneses na fronteira com Israel

Uma autoridade de segurança do Egito informou que guardas da fronteira de Rafah, no sul do país, mataram quatro imigrantes do Sudão que tentavam entrar ilegalmente em Israel.

AE, Agência Estado

26 de junho de 2011 | 12h01

Segundo a fonte, os sudaneses não quiseram se entregar depois que os guardas deram tiros de advertência para impedi-los de cruzar a fronteira na manhã de hoje. A autoridade falou na condição de anonimato, uma vez que não estava autorizada a conversar com a imprensa.

Centenas de africanos tentam ilegalmente entrar em Israel a cada ano, buscando asilo político e trabalho. Eles fazem longas e perigosas viagens pelo deserto, muitas vezes com a ajuda de traficantes beduínos.

O Egito matou dúzias de imigrantes na fronteira nos últimos dois anos, atraindo críticas de grupos de direitos humanos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitomortefronteiraIsraelSudão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.