Guarda Nacional iraquiana prepara invasão de santuário

A Guarda Nacional iraquiana se posicionou a apenas 200 metros da Mesquita do Imã Ali, o mais sagrado santuário dos muçulmanos xiitas, e ameaça invadi-la se a milícia do clérigo Muqtada al-Sadr não se render. É a primeira vez que as forças de segurança do Iraque entram na zona de combate ao redor da mesquita.Num pronunciamento às tropas, o ministro interino da Defesa, Hazem Shaalan, disse aos soldados que eles iriam ao santuário para aguardar a capitulação das brigadas, ou um sinal para a invasão. Na quarta-feira da semana passada Shaalan fez uma advertência semelhante, mas depois o governo recuou, dizendo que iria buscar uma solução pacífica.Esse deslocamento ocorreu simultaneamente a uma nova série de bombardeios americanos no centro velho de Najaf - no terceiro dia seguido de ataques aéreos. As ruas no entorno foram bloqueadas e, segundo testemunhas, a reação das Brigadas Mahdi - a milícia de Al- Sadr - parecia mais fraca hoje. Durante cerca de dez minutos se escutaram fortes explosões, seguidas de confrontos. Blindados americanos patrulhavam as ruas praticamente desertas em perseguição à milícia, que respondia com fogo de morteiro e granadas propelidas por foguetes. Testemunhas disseram que centenas de militantes abandonaram a cidade nos últimos dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.